Setembro Verde: o mês de conscientização da luta das pessoas com deficiência

  • Maria Eduarda Fonsaca Menconi, 19 anos, é estudante de Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV no Centro Universitário Adventista de São Paulo e é uma pessoa com deficiência

Capacitismo é o termo usado para denominar os preconceitos e/ou discriminações às pessoas com deficiência. O dia 21 de setembro foi a data escolhida para se comemorar no Brasil, o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. Esse dia foi escolhido pois, antecede o início da primavera, sendo um símbolo de renascimento e renovação da vida, setembro também é “Setembro Verde”, o mês para dar visibilidade e voz para a luta de inclusão das pessoas com deficiência. Mas será só um único mês o suficiente para lembrar de nós PCD’s? Das nossas lutas? 

Onde combater o capacitismo todos os dias, ainda parece não ser o bastante para acabar com ele. Ter que ouvir comentários preconceituosos, sermos chamados de exemplos de superação e/ou guerreiros por simplesmente realizar atividades de nosso cotidiano. Ter que lidar com a falta de acessibilidade em locais públicos, como falta de rampas ou elevadores, banheiros adaptados, atendimentos em libras, falta de pisos com feixes para direcionar pessoas com deficiência visual, dentre tantos outros recursos. Ou ainda, usar a fila preferencial e ser questionados sobre nossos direitos de estarmos ali. Se somos exemplos de superações para pessoas sem deficiências, quem devemos ter como exemplos?

É capacitista colocar as pessoas com deficiência como exemplo de superações, heróis, porque isso faz com que tirem a nossa humanidade, nos colocando em pedestais, criando mitos, fazendo com que os PCD’s sejam ainda mais excluídos socialmente, usando nossas imagens somente para se sentirem “melhor” como: “se ela conseguiu sendo deficiente com tantas dificuldades, eu também consigo!”. Desconsiderando todos os processos de luta que enfrentamos. Exemplos de superação para a sociedade capacistista, o justo seria não termos que “superar” a falta de acessibilidade no mundo.

A ausência de representatividade na sociedade também faz parte da nossa luta, tentamos todos os dias conquistar nossos lugares, uma batalha contínua para termos voz. Dados levantados pelo IBGE no ano de 2019 mostrou que pelo menos quarenta e cinco milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência no Brasil, representando 25% da população do país, e as pessoas sem deficiência ainda acham que acessibilidade se resume em ter uma rampa.

Dia 21 de setembro não é o único dia de luta, dia 21 de setembro para nós PCD’s é TODOS os dias. Tentar nos colocar em escolas especiais não tornará a sociedade mais inclusiva, ao invés de investir na consolidação da educação inclusiva, acessibilidade em escolas, qualificação e remuneração dos professores, temos que ouvir do ministro da educação que pessoas com deficiência atrapalham. Pessoas com deficiência não devem se adaptar ao mundo capacitista, mas sim o mundo se adaptar à nós. 

2 comentários sobre “Setembro Verde: o mês de conscientização da luta das pessoas com deficiência”

  1. Parabéns ! Muito bem colocado !
    Somos todos humanos, mesmo com todas as nossas diferenças, que Deus nos proporcionou !
    Siga em frente com coragem e audácia !
    Estarei sempre com todas as pessoas, como elas são! !
    Viva a Diversidade !

  2. Parabéns pelo texto. Estamos atrasados essa é a verdade. Os governos rejeitaram a presença de deficientes no passado. 21 de setembro é muito importante. Não sabia q foi escolhido com tanto significado…renovação…achei lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *